News

Cais da Ponta do Sol será requalificado e reabilitado

2018-02-07

A Administração dos Portos da Madeira vai lançar concurso público este ano para a empreitada de requalificação e reabilitação do Cais da Ponta do Sol, cuja obra será comparticipada pelo FEDER, ao abrigo do Programa Operacional da RAM 14-20.

Em outubro de 2017 foi aberto concurso para a elaboração do projeto técnico que terá de ser feito por especialistas na área da reabilitação de obras antigas, de forma a evitar a descaraterização da infraestrutura existente, permitindo que venha a ser classificado como património municipal.

O projeto técnico terá de desenvolver medidas para conhecer em detalhe todas as patologias que terão de ser intervencionadas, a nível estrutural – para garantir a segurança dos utentes do cais – e a nível arquitetónico – para assegurar a configuração, textura e cor originais. O projeto deverá também apresentar as metodologias de construção e especificar os materiais que deverão ser utilizados.

O Cais da Ponta do Sol foi construído entre os anos de 1848 e 1850 e integra a área de jurisdição da APRAM.

É um ponto de referência do concelho, construído junto à casa da guarda e da antiga prisão escavada na rocha, tendo sido projetado pelo engenheiro Tibério August Blanc.

Até finais do séc. XIX foi o porto secundário mais importante da Madeira, com um movimento médio anual de cerca de 8 000 toneladas de produtos da terra e granéis alimentícios, importados do Funchal para a população local. Em 1947, movimentou 25 798 passageiros, numa altura, em que a ausência de estradas em terra, fazia com que se optasse pelas estradas marítimas que ligavam os diferentes locais da região. Mas, além de ter servido para o embarque e desembarque de pessoas e bens, o Cais da Ponta do Sol funcionou também como troço do caminho real de ligação ao Lugar de Baixo, que se abriu posteriormente na rocha.

Trata-se de uma obra de engenharia hidráulica, construída por caixas murárias assentes num derrame lávico de composição máfica do complexo vulcânico superior. A principal caraterística arquitetónica é uma ponte em arco de pedra suspensa de volta quase perfeita que interliga a parte marítima ao promontório costeiro.

A planta original do projeto do Cais da Ponta do Sol mantem-se atualizada.

A obra de requalificação e reabilitação daquele cais permitirá rentabilizar e otimizar a exploração dos recursos turísticos e culturais da região. Será disponibilizada mais uma alternativa às embarcações marítimo turísticas que ali poderão acostar, criando assim um novo programa de atividade, além de preservar o património existente, devolvendo a dignidade merecida e valorizando o conjunto cénico da Vila da Ponta do Sol.

 

 

Read more...

Porto Santo com 9 escalas

2018-02-07

A ilha de Porto deverá bater este ano um recorde no número de escalas, 9, a terem lugar nos meses de abril, maio, setembro, outubro e novembro.

A primeira será a 17 de abril, com o navio “Midnatsol”, seguindo-se a 23, o “Seabourn Odyssey” e a 30 o “Deutchland”.

A 23 de maio será a vez do “Bremen” fazer escala na “Ilha Dourada”.

Em setembro, a 25, o “Midnatsol” volta ao Porto Santo.

A 1 de outubro haverá a visita do “Island Sky”, a 8 o “Artania” e a 9 o “Europa 2”.

O “Le Champlain” virá a 5 de novembro.

Read more...

Mais passageiros em 2018

2018-02-07

Os Portos da Madeira deverão registar, em 2018, 299 escalas, mais 6 que em 2017, e um movimento de quase 545 mil passageiros, mais de 4400 passageiros, em comparação com o ano passado.

Só para o Porto do Funchal, este ano, preveem-se 290 escalas, mais uma que as em 2017, sendo que 11 serão primeiras escalas.

A 12 de março registar-se-á a primeira escala deste ano, do “Viking Star”, seguindo-se em abril mais cinco, a 4, o “Viking Sea”, a 7, o “Le Soleal”, a 13, o “Mein Schiff 6”, a 17, o “Star Breeze” e a 26, o “Costa Neoriviera”.

A 11 de setembro é a vez do novo “Mein Schiff 1”, a 6 de novembro o “Le Champlain”, a 10 o “Azamara Pursuit” e a 24 o “MSC Seaview”. A 10 de dezembro será a escala do “Nieuw Statedam”. 

 

Read more...

Porto do Funchal líder de passageiros em 2017

2018-02-07

O Porto do Funchal voltou a liderar em 2017, o movimento de passageiros dos navios de cruzeiro que escalam os portos portugueses.

Nas 289 escalas registadas no Porto do Funchal houve um movimento total de 539 197 passageiros, mais 18 155 que os apurados no Porto de Lisboa e mais 18 939 que os registados em 2016 no Porto do Funchal, ou seja, um aumento percentual de mais de 4%.

No ano passado, houve 1362 embarcados, mais 548 que no ano anterior e 1690 desembarcados, menos 239, enquanto em trânsito registaram-se 536 145 passageiros, mais 18720 que em 2016.

O número de tripulantes também cresceu em 2017. Assim, registaram 207 395 tripulantes, mais 3017 que no ano anterior.

Quanto aos movimentos de escalas e passageiros nos portos da Madeira atingiram-se as 293 escalas (Porto do Funchal 289+Porto Santo 4) e um total de 540 593 passageiros.O Porto do Funchal voltou a liderar em 2017, o movimento de passageiros dos navios de cruzeiro que escalam os portos portugueses.

Nas 289 escalas registadas no Porto do Funchal houve um movimento total de 539 197 passageiros, mais 18 155 que os apurados no Porto de Lisboa e mais 18 939 que os registados em 2016 no Porto do Funchal, ou seja, um aumento percentual de mais de 4%.

No ano passado, houve 1362 embarcados, mais 548 que no ano anterior e 1690 desembarcados, menos 239, enquanto em trânsito registaram-se 536 145 passageiros, mais 18720 que em 2016.

O número de tripulantes também cresceu em 2017. Assim, registaram 207 395 tripulantes, mais 3017 que no ano anterior.

Quanto aos movimentos de escalas e passageiros nos portos da Madeira atingiram-se as 293 escalas (Porto do Funchal 289+Porto Santo 4) e um total de 540 593 passageiros.

 

Read more...

BOAS FESTAS

2017-12-22

O Conselho de Administração da APRAM agradece e deseja a todos um Natal Feliz e um próspero 2018!

 

Read more...

FaLang translation system by Faboba