O Conselho de Administração da APRAM decidiu instituir o dia 18 de julho como o “Dia do Porto”.

A data evoca o dia em que a Madeira inaugurou um porto com condições para a acostagem de navios e o imprescindível serviço de fornecimento de combustível líquido à navegação, a 18 de julho de 1962, com a presença do então Presidente da República, Américo Thomaz.

A fase final da denominada “pontinha”, com a configuração que o cais sul tem hoje, foi na altura uma das obras mais importantes construídas na Madeira, numa década que representou o apogeu do movimento de navios de passageiros, com mais de 500 escalas anuais, muitos dos quais em viagens regulares internacionais que foram extintas com o advento da aviação.

A inauguração do porto teve grande impacto, uma vez que era uma aspiração da população que levou séculos a concretizar. Além de ter sido um elemento estruturante da economia regional, foi sempre um lugar de referência para os madeirenses, garantindo condições de acostagem e serviço de abastecimento de combustível a praticamente todos os navios que então demandavam o Funchal, o que se mantém até hoje.

A Administração da APRAM pretende que o “Dia do Porto” seja um momento de comemoração da empresa e ao mesmo tempo, promova a ligação da população com os portos regionais.

O objetivo é abrir o porto à população, com visitas guiadas à Gare marítima, colóquios sobre a economia azul, atividades náuticas, espetáculos e aluguer de espaços para comercialização, nomeadamente de alimentos, bebidas e artesanato.

Será também dia de festa na própria empresa, com convívios entre os trabalhadores e reformados da APRAM e a atribuição de distinções por antiguidade ou serviços relevantes.

O programa de comemoração do “Dia do Porto” a ter lugar no próximo dia 18 de julho será divulgado brevemente.

 

FaLang translation system by Faboba