A certificação de Boas Práticas na Gestão de Riscos Biológicos e a criação de um “Corredor Verde” para quem desembarca nos portos da Madeira são neste momento, dois importantes instrumentos, em termos da promoção comercial dos Portos da Madeira, junto das companhias e outros parceiros, garante a Presidente do Conselho de Administração da empresa.

Paula Cabaço recorda que “pela primeira vez, a nível nacional, os serviços portuários obtêm uma certificação deste género, garantia de segurança para os passageiros e tripulantes dos navios e iates que procuram o Funchal e o Porto Santo.”

A Presidente da APRAM afirma que esta certificação, a par com a abertura de um “Corredor Verde” no acesso à região, por via marítima, decidida pelo Governo Regional da Madeira, culminam todo um esforço de planeamento e investimento nos portos da região, em matéria de combate à COVID-19 e à atratividade e segurança dos nossos portos.

O chamado “Corredor Verde” no acesso à região por via marítima prevê que passageiros e tripulantes, com provas de vacinação e recuperados da COVID-19, bem como os portadores de um teste PCR, com resultado negativo, realizado até 72 horas anteriores à chegada, “possam desembarcar de forma segura, confortável e célere”, refere ainda a Presidente do CA da APRAM.

FaLang translation system by Faboba